No primeiro semestre do ano passado, depois de uma verdadeira guerra entre o Google e alguns dos principais veículos da mídia da Europa, a gigante da web criou a Digital News Initiative, projeto de 150 milhões de euros com o objetivo de promover e inovar o mundo do jornalismo online. Antes disso, alguns dos mais acessados portais de notícias daquele continente exigiam que o Google pagasse os direitos de propriedade intelectual por reproduzir, sem licença, seus conteúdos diários.

Através da Digital News Initiative, o Google vai trabalhar lado a lado com editores europeus – entre eles: El País, da Espanha, The Financial Times e The Guardian, do Reino Unido, o alemão Die Zeit e La Estampa, da Itália – para ajudar a desenvolver modelos mais sustentáveis no setor de produção de notícias ao longo de, no mínimo, três anos. Mais de mil participantes foram inscritos e os primeiros 128 projetos acabam de ser anunciados. Os da Alemanha ficaram com quase € 5 milhões e os da Inglaterra, com quase € 3 milhões. Por enquanto.

Para conhecer e acompanhar todas as etapas do Digital News Initiative, entre neste link.


 

Ricardo Largman, jornalista formado pela PUC-RJ em 1982, é crítico de cinema, consultor de Comunicação e assessor de Imprensa do Instituto IBMEC.