Depois que surgiu o Google, a máxima “De médico e de louco todo mundo tem um pouco” ganhou outra dimensão. Por meio do mais poderoso buscador da internet, as pessoas passaram a pesquisar doenças, remédios, exames e, principalmente, sintomas, como se estivessem numa consulta médica. E chegam à consulta do profissional – você sabe, isso não é raro – já com o diagnóstico pronto, se autocreditando um Ph.D. em Medicina. Médico de Google não existe… Bem, não existia até aqui.

Neste mês, como fruto de uma parceria iniciada em março do ano passado entre o Google e o Hospital Israelita Albert Einstein, surgiu o que se pode definir como uma pesquisa cujos resultados são auditados por profissionais do ramo. De forma prática: se você tem dúvidas sobre determinadas doenças, está preocupado com algum sintoma e entra no Google em busca das respostas, o primeiríssimo resultado que vai aparecer na tela (do seu celular) terá o aval de um ou mais médicos do Albert Einstein.

Você viu o parêntese “do seu celular”? Sim, por enquanto o serviço está disponível somente para aparelhos móveis – o que, vamos combinar, não é pouca coisa. Entre 150 e 200 sintomas e mais de 400 doenças – experimente pesquisar “dor no joelho” ou “artrose” – estão na lista refinada pelo algoritmo do Google com informações úteis, relevantes e extremamente confiáveis, e sempre baseadas na experiência real dos médicos do hospital. O número de verbetes será gradualmente ampliado.

O novo serviço do Google estreou nos Estados Unidos, em inglês, em setembro de 2015, e já recebeu uma versão em espanhol; o Brasil é o segundo país a torná-lo operacional. Estima-se que 5% do volume total de buscas do Google estão relacionados a dados sobre doenças e sintomas – com tendência de alta, é claro. Por aqui, com todo o conteúdo revisado por médicos do hospital, “métodos contraceptivos” é o mais recente verbete incluído. Literalmente às vésperas do Carnaval, o timing parece perfeito.


Ricardo Largman, jornalista formado pela PUC-RJ em 1982, é crítico de cinema, consultor de Comunicação e assessor de Imprensa do Instituto IBMEC.