Previsões do Business Insider para 2016 (III – Final)

(Leia aqui a parte II do artigo)

Dois últimos destaques da lista de 25 previsões tecnológicas para o final de 2016 da Business Insider (BI) Intelligence Research Team. Primeiro: o futuro dos sistemas de pagamento online utilizados por dispositivos móveis – como o Apple Pay. Embora ainda pareçam aplicativos de uma realidade distante para o consumidor brasileiro, os sistemas de pagamento digital da Apple, Google (Android Pay) e Samsung crescem lá fora e seus criadores não pretendem limitá-los às transações móveis. Ao longo deste ano, segundo o BI, as três gigantes deverão concentrar o foco em questões como fidelidade, cartões de lojas e cupons. Possivelmente, com a oferta de compras via internet, ou seja, feita também por computadores pessoais sem a necessidade de leitura de impressões digitais.

Outra novidade seria o uso da tecnologia de beacons para “empurrar” ofertas das lojas físicas diretamente aos celulares dos clientes… Hum, talvez você ainda não saiba do que se trata. Vamos lá: beacons são uma espécie de GPS indoor criado pela Apple que monitora e analisa os hábitos digitais dos clientes e, em suas visitas às gôndolas, envia ofertas personalizadas com base em seu histórico de consumo. Um recente levantamento da Accenture revelou que ofertas e recompensas são os principais incentivos para que os consumidores norte-americanos comecem a usar os pagamentos móveis.

O segundo destaque também está relacionado aos aplicativos de compras móveis. Para o BI, eles deverão se tornar um canal de transações importante para “restaurantes de serviço rápido”, entre eles as lanchonetes de fast-food. Aqui, novamente, o esforço é para a fidelização dos consumidores, tentando aumentar a frequência e o valor das compras. Por exemplo, o valor médio dos pedidos da Taco Bell – nos Estados Unidos – é 20% mais elevada no seu aplicativo móvel do que dentro de suas lojas. A Starbucks foi outra cadeia que lançou seu próprio app de pedidos e, garante o BI, 80% das principais marcas de fast-food norte-americanas já estão testando algum tipo de sistema de compras móveis.


Ricardo Largman, jornalista formado pela PUC-RJ em 1982, é crítico de cinema, consultor de Comunicação e assessor de Imprensa do Instituto IBMEC.