add_theme_support( 'post-thumbnails' ); global $et_theme_image_sizes; $et_theme_image_sizes = array( '400x250' => 'et-pb-post-main-image', '1080x675' => 'et-pb-post-main-image-fullwidth', '400x284' => 'et-pb-portfolio-image', '510x382' => 'et-pb-portfolio-module-image', '1080x9999' => 'et-pb-portfolio-image-single', '400x516' => 'et-pb-gallery-module-image-portrait', '2880x1800' => 'et-pb-post-main-image-fullwidth-large', ); $et_theme_image_sizes = apply_filters( 'et_theme_image_sizes', $et_theme_image_sizes ); $crop = apply_filters( 'et_post_thumbnails_crop', true ); if ( is_array( $et_theme_image_sizes ) ){ foreach ( $et_theme_image_sizes as $image_size_dimensions => $image_size_name ){ $dimensions = explode( 'x', $image_size_dimensions ); if ( in_array( $image_size_name, array( 'et-pb-portfolio-image-single' ) ) ) $crop = false; add_image_size( $image_size_name, $dimensions[0], $dimensions[1], $crop ); $crop = apply_filters( 'et_post_thumbnails_crop', true ); } } Seu comentário vale tanto quanto a própria notícia | Instituto IBMEC

A chamada é impactante e atrai o visitante do portal para a notícia. Ele lê o texto de cabo a rabo. Ao final, perfilados, dezenas, muitas vezes centenas de comentários são ignorados. Mas nem sempre por falta de tempo. Serão irrelevantes? Uma recente pesquisa conduzida pelo jornal The New York Times garante que não: 40% dos entrevistados afirmam que os comentários oferecem aos leitores da publicação uma “visão diferente”, e 36% acreditam que eles, os comentários, são “criteriosos” e “complementam” os artigos.

“Os grandes veículos jornalísticos, nos Estados Unidos e no mundo inteiro, deveriam passar a tratar os comentários dos leitores com o mesmo nível de respeito e relevância que eles tratam as suas próprias histórias”, sugere Bassey Etim, community editor do jornal. “Temos que tratar os comentários como conteúdo”, complementa ele. A pesquisa também revelou que apenas 5% dos entrevistados escrevem comentários sobre notícias e artigos do NYT com o objetivo de “se comunicar” com outros leitores do jornal.

Para o NYT, pode parecer fácil: o jornal mantém uma equipe dedicada 24 horas por dia para mediar os comentários de seus leitores. O fato é que, cada vez mais, cresce a participação “externa” nas Redações e, na mesma proporção, a relevância dos comentários dos leitores – e, é claro, a necessidade de um moderador nessa nova dinâmica do jornalismo. Você pode até não ler os comentários das notícias. O que não pode – daqui para frente – é ignorá-los.


Ricardo Largman, jornalista formado pela PUC-RJ em 1982, é crítico de cinema, consultor de Comunicação e assessor de Imprensa do Instituto IBMEC.

Parse error: syntax error, unexpected 'endif' (T_ENDIF) in /var/www/html/ibmec.org.br/web/instituto/wp-content/themes/Divi/sidebar.php on line 17